Campina Grande

ALT 555 m, POP 407.472 hab, JOÃO PESSOA 133 km

Fundada em 1697 no Planalto da Borborema, é a segunda cidade mais populosa da Paraíba. Considerada um dos principais polos industriais da Região Nordeste, é também um importante centro universitário. Nos anos 40, era a segunda maior exportadora de algodão do mundo, hoje é referência no setor tecnológico, com destaque para o desenvolvimento de softwares e indústrias eletrônicas. Dispõe do Aeroporto Presidente João Suassuna, que conta com voos diários, interligando a cidade aos mais diversos centros e capitais do país.

ATRAÇÕES:

Lago construído em 1830 com uma área de aproximadamente 47.000m², é um cartão postal e patrimônio histórico da cidade. Inicialmente, foi idealizado para ser uma fonte de abastecimento de água. Em suas margens é possível caminhar, correr, andar de bicicleta e praticar outros esportes. Fica no Centro.
Composto por três edificações suspensas, é conhecido como Museu dos Três Pandeiros. Inaugurado em 2012, é considerado a última grande obra do arquiteto Oscar Niemayer. Seus blocos cilíndricos envidraçados são ligados por uma plataforma e abrigam trabalhos dos mais talentosos artistas paraibanos, como Sivuca, Jackson do Pandeiro, Elba Ramalho, entre outros. Cada uma das três estruturas remete a um determinado gênero de arte, sendo dedicadas à música, ao artesanato e à literatura de cordel e xilogravura. Está localizado às margens do Açude Velho.

R. Dr. Severino Cruz, s/n - Centro
Horário: Terça a sexta 9h/19h, sábado e domingo 14h/18h. Gratuito.
Conta a história da cidade a partir de textos históricos e depoimentos de personalidades que a engrandeceram. Sua estrutura interna dispõe de uma sala com tela de projeção de 9m, mapa digital, videowall, karaokê, espaço selfie, espaço para exposições itinerantes, óculos com filme em realidade virtual, jogos interativos, entre outros.

R. Sebastião Donato, 68 – Centro
Horário: Terça a sexta 9h/18h, sábado e domingo 13h/17h. R$10.

ARREDORES:

Ingá

ALT 163 m, POP 18.101 hab, CAMPINA GRANDE 39 km

ATRAÇÃO:

Formação rochosa em gnaisse sobre uma área de cerca de 250m². Seu conjunto principal possui um paredão vertical de 50m de comprimento por 3m de altura, com inúmeras inscrições de significados desconhecidos. O monumento arqueológico, é identificado como "itacoatiara" (termo da língua tupi que significa "pedra pintada"). Está constituído por um terreno rochoso com inscrições rupestres entalhadas na rocha.

Acesso pela Rodovia PB-095, Km 118, distrito de Pedra Lavrada, 5km.