Morretes

ALT 7 m, POP 16.366 hab, CURITIBA 67 km

ATRAÇÕES:

  • barreado
Prato típico, símbolo da identidade gastronômica paranaense. Sua origem açoriana é atribuída aos colonizadores que chegaram no litoral do Paraná no século XVIII. Consiste em um ou mais tipos de carne magra bovina de segunda, como a paleta, a maminha e o patinho, temperados com cebola, alho, toucinho de porco, pimenta-do-reino, louro e cominho e cozida até desmanchar. Durante o preparo é misturado com farinha de mandioca até receber a consistência que dá nome ao prato, e depois, servida com arroz e banana-da-terra fatiada.

Onde comer:

Casarão - Largo Dr. José Pereira, 25
Madalozzo - R. Almirante Frederico de Oliveira, 16
Ponte Velha - R. Almirante Frederico de Oliveira, 13
Armazém Romanus - R. Visconde do Rio Branco, 141
Um dos passeios ferroviários mais bonitos do Brasil. A estrada de ferro que liga Curitiba a Morretes teve suas obras iniciadas em 1880 e foi considerada um grande desafio para os engenheiros da época. Atravessa a maior área de preservação contínua de Mata Atlântica do Brasil num percurso de aproximadamente 70km. Conta com mais de 41 pontes, centenas de pontilhões, 13 túneis e viadutos de grande destaque, como a Ponte São João e o Viaduto do Carvalho. A cada curva oferece um espetáculo de belezas naturais e paisagens deslumbrantes.

Saídas da Rodoferroviária de Curitiba, diariamente 8h30 (Duração 10h). R$119 (categoria vagões turísticos).
Saiba mais:

Serra Verde Express
Queda d'água de 70m de altura formada pelo rio dos Macacos, que despenca sobre uma laje granítica, formando uma piscina natural. Na sequência, forma outro salto de aproximadamente 40m de queda livre, que pode ser avistado de longe, durante a viagem de trem. Há dois acessos, um por ferrovia, a partir da Estação Marumbi (3h de caminhada), ou por estrada a partir do distrito de Porto de Cima, pela Estrada de Prainhas (4km de carro e mais 2h e caminhada).