Cambará do Sul

ALT 1.031 m, POP 6.456 hab, PORTO ALEGRE 191 km

ATRAÇÃO:

Criado em 1959, abrange uma área de aproximadamente 13.141,05ha, na divisa com o estado de Santa Catarina. O parque preserva ecossistemas de grande beleza cênica da Mata Atlântica, das florestas de araucária e do pampa gaúcho. Seu relevo é caracterizado principalmente por desfiladeiros com paredões verticais de até 700m de altura, onde os campos suavemente ondulados do planalto terminam abruptamente, como se tivessem sido naturalmente "aparados". Protege diversas espécies animais, como papagaios-de-peito-roxo, lobos-guará, jaguatiricas e até o leão-baio. Possui 3 trilhas abertas ao público, sendo as principais, a trilha do Vértice (fácil, 1,4km, 45min) e a do Cotovelo (fácil, 6,3 km, 2h30). A Trilha do Rio do Boi dá acesso ao interior do cânion, mas a entrada é pelo município de Praia Grande-SC. O parque não dispõe de estrutura, apenas uma sede do ICMBio com banheiros e recepção para informações sobre trilhas e acessos.

Rodovia RS-429, s/n, a 18km da cidade
Horário: Terça a domingo, 8h/17h. R$17.

Cachoeira do Tigre Preto

Enorme conjunto composto por 3 quedas formadas pelo arroio Segredo, que despencam de uma altura de 400m. Antes de ver a cachoeira de frente é necessário passar por cima dela, portanto se não estiver acompanhando de um guia é preciso ter muito cuidado, pois as pedras no local são bastante lisas. A trilha começa junto a ponte do arroio e até o alto da cachoeira são 800m de caminhada fácil. Depois, a trilha continua por cerca de 250m seguindo um lajeado até o mirante (nesse ponto a altura da queda é de 200m). O percurso total é de 3km (ida e volta).

Cachoeira dos Velho

Uma impressionante queda de águas limpas e geladas, cuja beleza está no seu isolamento e na paisagem intocada de campos e morros ao seu redor. Está localizada numa área particular (Fazenda dos Velho), com acesso a partir da fabrica Celulose Cambará (entrada à direita após cruzar o rio em frente à fabrica). Necessita autorização dos proprietários. A partir da sede da fazenda, o caminho é pelo campo e só é possível chegar nela após uma longa caminhada, a cavalo ou em veículo 4x4.

Cânion do Itaimbezinho

Principal atração do parque, tem uma extensão de 5,8km, largura máxima de 600m e profundidade de até 720m. Com paredões verticais e fenda estreita, é um dos maiores das Américas. Seu desfiladeiro é percorrido pelo arroio Perdizes. Não é obrigatória a presença de guia na borda de cima do cânion. Fica próximo ao portão numero 1 do Parque.

Cânion Fortaleza

Considerado um dos mais exuberantes da região, possui 7,5km de extensão, 2.000m de largura e uma altitude de 1.240m. Seu nome se deve aos paredões semelhantes a muralhas de uma fortaleza. Suas trilhas principais são a do Mirante, onde é possível ver a grandiosidade do cânion e, em dias claros, parte do litoral gaúcho (no meio da caminhada, pode-se ver a Cachoeira Fortaleza); a da Cachoeira do Tigre Preto; a da Pedra do Segredo, um bloco de rocha de 5m de altura, equilibrada numa base de 50cm, e da Borda Sul, uma trilha para observação da extensão total do cânion. O percurso total da caminhada é de 10km (fácil, 6h).

Cascata das Andorinhas

É a mais bela das grandes quedas d’água do Parque Nacional de Aparados da Serra. É formada pelo arroio Perdizes e tem 170m de altura e possui mirantes de fácil acesso através da Trilha do Cotovelo. Está localizada no início do Cânion do Itaimbezinho.

Cascata Véu de Noiva

Formada pelo arroio Preá, tem uma queda que despenca pelas paredes rochosas a 500m de altura. Pode ser vista a partir do mirante que fica na Trilha do Vértice.
Saiba mais:

ICMBio/Aparados da Serra