Santa Leopoldina

CIDADE HISTÓRICA, ALT 65 m, POP 12.889 hab, VITÓRIA 59 km

ATRAÇÕES:

Queda d'água com 50m, muito usada por praticantes de rapel.

Acesso pela Rodovia José Sette, Distrito de Rio do Meio, 16km.
Queda d'água com 100m de altura, é uma das mais conhecidas do município. Possui piscinas naturais e trilhas para caminhadas. Está situada num parque com pousada e restaurante.

Rodovia Bernardino Monteiro, Km 09 - Chaves
Horário: Diariamente, 8h/17h. R$5.
Inaugurado em 1969, funciona numa antiga residência da época do apogeu comercial da cidade (1877). O acervo reúne cerca de 600 peças, entre mobiliários com características europeias e artigos de decoração do século XIX, reproduzindo o ambiente residencial da família Holzmeister, utensílios, obras de arte, livros, fotografias, documentos, instrumentos musicais e relógios antigos.

Av. Presidente Vargas, 1501 - Centro
Horário: Quarta a domingo, 9h/17h.
Santa Leopoldina é uma das cidades capixabas que mais conserva a atmosfera do inicio do século passado, época do seu apogeu econômico e cultural. A cidade, no passado conhecida como Porto do Cachoeiro, já foi o maior empório comercial do Espírito Santo e teve seu porto movimentado por grandes firmas europeias. Em 1890, o escritor Graça Aranha exerceu o cargo de juiz de direito na cidade e ali se inspirou para escrever o famoso romance "Canaã". Na área urbana, seu casario histórico conta com 32 imóveis tombados pelo Conselho Estadual de Cultura. Essas residências ainda preservam brasões com as inicias das famílias que nelas viveram no passado. 

Av. Presidente Vargas - Centro.