Santa Marta

CAPITAL DO DEPARTAMENTO, ALT 2 m, POB 538.612 hab, BOGOTÁ 967 km

Fundada em 1525 pelo conquistador espanhol Rodrigo de Bastidas, é atualmente a cidade mais antiga da Colômbia e a segunda mais antiga da América do Sul. É conhecida pelo turismo de natureza, pela história de suas ruas e comunidades indígenas do seu entorno, assim como por suas belas praias. Seu núcleo mais populoso e com maior atividade comercial é a zona central, local onde a cidade se desenvolveu a partir do século XVII. O trecho entre a Carrera Primera, Calle 22 e Avenida del Ferrocarril demarca seu Centro Histórico e seu núcleo comercial. Seu núcleo de turismo de praia encontra-se na popular zona de El Rodadero. A cidade também é conhecida por ter sido o local onde Simón Bolívar faleceu em 1830 numa fazenda denominada Quinta de San Pedro Alejandrino, que se tornou um importante centro histórico e turístico da região.

ATRAÇÕES:

São 2 belas quedas de águas cristalinas que descem das montanhas formando a Quebrada de Marinka. Possui um poço natural bastante agradável com fundo de areia, um restaurante e as curiosas redes gigantes usadas para descanso. Está localizada em Minca, um povoado situado na Sierra Nevada de Santa Marta. Acesso a pé a partir de Minca (90min) ou em veículo 4×4 (15min) pela estrada conhecida como “Vía a Oriente”. A pé, o trajeto em terreno plano da casa-sede da Fazenda até as cachoeiras demora em torno de 15min. O melhor horário para a visita é pela manha bem cedo, quando há pouca gente. Fica a 24km do centro. COP$5000.
É um dos monumentos pré hispânicos mais importantes do continente. As estruturas descobertas até agora ocupam uma área de aproximadamente 35ha. A pesquisa mais recente realizada no Parque descobriu que as áreas habitadas mais antigas datam de aproximadamente 650d.C. e que foram ocupadas até pelo menos 1100 ou 1200d.C. O século XVI foi caracterizado por intensos períodos de conflito seguidos de anos de calma e o restabelecimento das relações de troca entre indígenas e espanhóis. O local compreende um complexo sistema de edifícios, caminhos empedrados, escadas e paredes interligadas por uma série de terraços e plataformas, nos quais foram construídos centros cerimoniais, casas e locais de armazenamento de alimentos. Atualmente, Ciudad Perdida é um local sagrado para as tribos indígenas que habitam a Serra Nevada de Santa Marta. Acesso pela rodovia Santa Marta-Riohacha, entrando no lugar conhecido como Guacha Puerto Nuevo, no Km 52, em direção ao povoado de El Mamey. A partir daí, a caminhada é meio exigente e realiza-se por uma trilha que atravessa o vale do rio Buritaca, constituído principalmente por floresta tropical húmida. O clima é quente e úmido e por isso são comuns muitos mosquitos. Durante a caminhada atravessam-se vários rios e riachos. Recomenda-se estar em boas condições físicas e ser amante do trekking e da natureza. Necessário acompanhamento de guia (tour 4 dias, COP$1150000). Idade mínima dos visitantes: 12 anos. Tarifa Única: COP$35000.
Saiba mais:

Ciudad Perdida
Paraíso natural do Caribe da Colômbia, é o habitat de um número significativo de espécies que se desintegram em áreas com diferentes níveis térmicos que vão desde o nível do mar até os 900m de altura. Dos 15.000ha que o compõem, 3.000 são de área marinha. O Parque é considerado uma das reservas ecológicas mais significativas da América do Sul, com uma grande beleza natural e uma rica flora e fauna. Contém praias virgens, recifes, um mar esplêndido, a espetacular Sierra Nevada de Santa Marta, vestígios arqueológicos, cachoeiras, riachos e muito mais. Para quem busca contemplação e relaxamento, oferece magníficas praias e o relaxante panorama de um mar azul intenso. Fica a 34km do centro. COP$53500.

Bahía Neguanje

Considerada a maior baía do Parque Nacional Tayrona, sua localização central a torna um dos pontos estratégicos para conhecer outras praias próximas. Suas ondas são fortes mas há 2 setores ideais para nadar ou mergulho com snorkel. Possui uma variada vida marinha com corais e peixes. Por muito tempo serviu como cemitério indígena, por isso é considerada um campo sagrado. Sua vegetação circundante é 60% seca e 40% úmida. Oferece aos turistas uma das praias com areia mais macia da região, a Playa Cristal, também chamada de Playa del Muerto. Ali, basta uma máscara para praticar o mergulho livre e observar a vida no fundo do mar.

Cabo San Juan

Sem dúvida, é a praia mais procurada pelos visitantes do Parque Tayrona, caracterizada por um morro no meio do mar com um quiosque no topo, onde as pessoas podem ficar em redes ou quartos. A praia caracteriza-se por seu mar azul que combina com o verde refletido pela vegetação que a rodeia. Sua areia é espessa e dourada. Neste setor há um restaurante e uma ampla área de camping. Acesso por uma das 2 entradas do parque, a de Zaino e a de Pueblito, ou a partir de Taganga de barco (50min).

Playa Brava

Ideal para camping e redes, possui uma área bastante aberta. O acesso é pelo setor Calabazo, depois de passar por uma pequena localidade. O caminho é de subida com muito poucos trechos planos. No trajeto é possível observar riachos e diversidade em fauna e flora. Conta com cabanas simples para hospedagem e serviço de restaurante.

Playa Cristal

Também conhecida como Playa del Muerto, é uma praia de ondas muito calmas e águas transparentes, repletas de corais. O acesso é limitado pelas autoridades de Parques Naturais da Colômbia, sendo permitido no máximo 300 pessoas por dia. Por este motivo é importante chegar cedo. O nome Playa del Muerto se deve ao grande número de urnas funerárias indígenas encontradas nos arredores.
É a praça principal da cidade e abriga em seu centro uma réplica de uma estátua equestre de Bolívar projetada pelo escultor italiano Adamo Tadolini. No lado oriental fica a Fuente de las Cuatro Caras, fabricada na Itália e instalada na praça em meados do século XIX. Está localizada no setor antigo da cidade, entre as Carreras 1 e 3 e calles 14 e 15.
  • playas

Bahia Concha ★★★

Cercada por montanhas, sua visão é muito agradável. Do seu lado direito está a foz de um riacho que completa a paisagem. A praia é bastante extensa e em suas margens há muita sombra das árvores, que são um de seus atrativos, pois é mais fácil para visitantes pendurarem redes ou armarem suas barracas embaixo delas para sentir a brisa do mar. A não dispõe de meios de hospedagem, apenas camping e redes. Localizada a 13km do centro, é uma das praias mais visitadas por turistas.

El Rodadero ★★

Uma das praias mais populares não só de Santa Marta, mas de todo o Caribe colombiano. Possui areias brancas e está cercada por montanhas, formando um cenário que atrai visitantes em busca do sol e da possibilidade de praticar esportes náuticos. Conta com uma ampla rede de hotéis e outros serviços turísticos.
Ocupa a casa e alguns terrenos de uma fazenda do século XVII dedicada à produção de rum, mel e panelas. Ali, Simón Bolívar passou seus últimos dias e faleceu em 1830. Abriga o Altar de la Patria, um Museo de Arte Contemporáneo, um Jardín Botánico e as instalações coloniais da própria fazenda, preservando parte do mobiliário da época.

Av. El Libertador - Sector San Pedro Alejandrino
Horário: Diariamente, 11h/16h. COP$23000.
Saiba mais:

Quinta de San Pedro Alejandrino
É um pequeno rio que desce pela encosta norte da Sierra de Santa Marta até o mar, formando cascatas volumosas em épocas de chuva, com poços ideais para banhos refrescantes na selva, em meio a árvores com mais de 25m de altura. Para chegar lá é necessário caminhar 20min ou alugar um ecotaxi (cavalo ou mula, COP$7000). No caminho, é preciso cruzar 7 vezes o rio transparente e pouco profundo. A Quebrada Valencia propriamente dita é uma grande rocha granítica perfeitamente esculpida pela natureza, com uma espetacular cascata de águas cristalinas e piscinas naturais. Fica a 52km do centro. COP$3000.