Itaituba

ALT 15 m, POP 101.395 hab, BELÉM 1.306 km

Conhecida pela intensa atividade de mineração de ouro no Vale do Rio Tapajós, bem como pela grande diversidade de paisagens naturais, é uma das cidades que apresentam acelerado crescimento econômico no interior do país. Seu aeroporto conta com voos comerciais regulares da MAP Linhas Aéreas, que a conecta com Belém e Manaus.

ATRAÇÃO:

Possui 1.084.895,62ha, onde predomina a Floresta Tropical Úmida com grande variedade de espécies. Suas maiores árvores possuem em média 50m de altura e, devido a luminosidade, os estratos inferiores apresentam grande número de plantas trepadeiras, musgos, líquens, orquídeas, entre outras. Os habitantes locais constroem trilhas que levam a cachoeiras, praias e serras do rio Tapajós. Além de caminhar pelas trilhas e tomar banho nas praias de águas esverdeadas do rio, também é possível observar pássaros e animais silvestres. Seguindo pela Rodovia Transamazônica (BR-230), no Km 54 há uma base de vigilância à beira do Igarapé Tracoá onde é possível acampar (sem estrutura de apoio). Avançando mais 12km, há uma segunda base (Uruá), com estrutura para hospedar visitantes. Não possui rede elétrica, apenas um gerador que é ligado durante algumas horas. Ali há um mirante com uma bela vista do rio e suas corredeiras e áreas para camping. Para se visitar o Parque é necessário retirar a Guia de Visitação no Escritório do ICMBio em Itaituba. Não há cobrança de taxa. Melhor época para visitação é entre julho e dezembro, quando as chuvas diminuem.