Tigre

ALT 2 m, POB 380.709 hab, LA PLATA 90 km

Foi fundada em 1820 e ganhou o nome pela presença de onças na região. As onças foram vistas por lá até o final do século XIX. É um destino muito popular de fim de semana para os portenhos. Possui um importante mercado de produtos artesanais, uma grande quantidade de hotéis, restaurantes e variadas opções de lazer, especialmente para prática de esportes aquáticos.

ATRAÇÕES:

É o quinto maior do mundo e o único que conduz a um rio de água doce. A área é constituída de muitos rios, igarapés e ilhas. Na cidade há uma estação fluvial, de onde partem barcos para passeios ao redor das ilhas, pelos canais do rio Paraná. Em muitas ilhas, existem parques de campismo e áreas para piquenique, onde se pode passar o dia pagando uma entrada.

Bartolomé Mitre, 375 (Terminal Fluvial)
Horário: Diariamente, 4h/1h.
Funciona em um edifício histórico de estilo francês, construído entre 1910 e 1912, que originalmente foi planejado como a sede do Tigre Club, um clube social para as elites de Buenos Aires que passavam seus fins de semana no Delta. Possui uma destacada coleção de pintura argentina dos séculos XIX e XX, cujo critério para formar a coleção, foi privilegiar a compra de obras que mostrassem as paisagens e os costumes de Tigre e seu Delta.

Saldias, 1289
Horário: Quarta a sexta 9h/19h, sábado e domingo 12h/19h. AR$50.
O maior shopping ao ar livre da Argentina. Um lugar onde os atributos e valores tradicionais de Tigre convivem com os novos conceitos de modernidade. Um passeio clássico de artesanato e decoração que inclui os tradicionais objetos modelados em vime e os artigos modernos das últimas tendências em arte e design. Possui uma grande variedade de lojas comerciais e gastronômicas, onde se podem comprar produtos de vime e cana ou tecidos rústicos, além de frutas, doces, licores, mel, plantas e flores, móveis e tudo para decoração.

Sarmiento, 160
Horário: Segunda a quinta 10h/18h, sexta a domingo 10h/19h.