Puerto Madryn

ALT 17 m, POB 107.673 hab, RAWSON 80 km

É considerada a porta de entrada para a península Valdés e um dos centros turísticos mais importantes de toda a região. Conhecida também como a capital nacional do mergulho na Argentina.

ATRAÇÕES:

Tem 270m de extensão e foi construído em 1910, originalmente com trilhos para o transporte de carga ferroviária. No ano 2000 foi restaurado e transformado num píer de cruzeiros turísticos.

Av. Guillermo Rawson, 1.
Formado por 9 salas de exposições que mostram a flora e a fauna da Patagônia e materiais sobre os povos originários (Tehuelches e Mapuches) e sobre os exploradores europeus. Além disso, conta com uma biblioteca, um mirante e mostras temporárias.

José Menéndez, 2000
Horário: Segunda a sexta 9h/19h e sábado 15h/19h. Gratuito.
Com uma área de 3.625 km², apresenta 2 grandes depressões originadas de afundamentos tectônicos. Ao norte o golfo de San José, ao sul o golfo Nuevo e a leste uma enseada menor e alongada, separada por um estreito e uma prolongada restinga. Apresenta uma porção de terra com um contorno quase quadrangular, unido ao continente pelo istmo de Carlos Ameghino. A fauna marinha é abundante e variada, incluindo as baleias francas austrais, que chegam na área para acasalar, e várias espécies de golfinhos. Na faixa costeira e nos seus arredores podem ser encontrados, em grande número, elefantes marinhos, leões-marinhos com seus haréns e pingüins de Magalhães. É um importante destino turístico visitado durante o ano todo por turistas e estudantes. Mais informações no Centro de Visitantes Istmo Carlos Ameghino, 66km. AR$415.
Saiba mais:

Península Valdés
Apresenta uma paisagem terrestre e marinha que abrange 30km de costa desde Punta Arco até Cerro Prismático. A praia de águas mornas e calmas, é um dos poucos lugares onde se pode avistar baleias francas da costa.

Acesso pela Ruta Provincial 42, 13km.