Mendoza

CAPITAL DA PROVÍNCIA, ALT 746 m, POB 1.011.600 hab, BUENOS AIRES 1.098 km

É uma das principais cidades do país e com o seu aglomerado urbano, atinge uma população superior a um milhão de habitantes. Está localizada num ponto estratégico fundamental para as relações do Mercosul. Sua atividade econômica está ligada ao comércio, à indústria de serviços e principalmente à atividade turística em torno da indústria vinícola, motivo pelo qual, juntamente com outras cidades do mundo, é chamada de “Capital Internacional do Vinho“. Tem uma variada oferta cultural, sendo uma cidade turística por excelência e um proeminente centro universitário. Sua fisionomia tem uma notória influência européia, perceptível nos estilos arquitetônicos e também nas largas avenidas e ruas arborizadas.

ATRAÇÃO:

Morro com um gigantesco monumento em homenagem ao General San Martín, o Monumento Nacional al Ejército de los Andes, inaugurado em 1914. A obra de 14 toneladas foi feita em bronze pelo escultor Juan Manuel Ferrari e com sua vista panorâmica, constitui a principal atração do lugar. É possível subir até lá por meio de trilhas, inclusive acessíveis a cadeirantes, ou de carro por via pavimentada, com vários mirantes pelo trajeto. Conta com um estacionamento, além de posto policial e banheiros.

Avenida Los Platanos, s/n (acesso pelo Parque General San Martín), 5km
Horário: Diariamente, 9h/17h.
Fundado em 1884, foi a primeira galeria comercial e feira da cidade. Oferece produtos locais como frutas e hortaliças frescas e secas, vinhos, doces caseiros e comidas típicas, além da tradicional queijaria mendoncina.

Av. Las Heras, 279
Horário: Segunda a sexta 8h30/13h e 17h/20h30, sábado 8h30/13h30 e 17h/21h, domingo 9h30/13h.
Possui exposições de elementos de valor histórico e arqueológico da região, assim como vários dioramas e fotografias que ilustram a evolução da cidade e seus arredores. Está localizado no centro histórico, sobre a Plaza Pedro del Castillo, onde funcionou o antigo Cabildo, antes de ser destruído no terremoto de 1861. O museu tem uma estrutura superficial, onde está a maior parte de suas exposições, assim como um nível subterrâneo, onde podem ser observados os restos da fonte da praça e o calçamento colonial.

Juan B. Alberdi, s/n
Horário: Terça a sábado 8h/20h e domingo 14h/20h. AR$70.
Possui 14ha de extensão e 1.200 árvores, sendo grande parte de sua área coberta por grama e jardins. As atrações mais importantes são o relógio de sol e um belo lago com patos que simboliza a importância da água para essa região semi-desértica. O local fica permanentemente aberto e recebe eventos culturais e esportivos durante o ano todo.

Av. Bartolomé Mitre, s/n - Los Toneles.
Inaugurado em 1896, ocupa 307ha cultivados e 17 km de trilhas. Suas alamedas arborizadas estão decoradas com 34 esculturas e abrigam um patrimônio florestal com mais de 300 espécies originárias da América do Norte, Ásia, Europa e Austrália. Possui um lago artificial (1906) com mais de 1.000m de cumprimento e 100m de largura, e um roseiral com quase 500 espécies de roseiras e pérgolas, emolduram um calçadão de estilo francês inaugurado em 1919.

Av Emilio Civit, 701.

Portones del Parque

Os monumentais portões fabricados com ferro fundido, foram comprados em 1907 pelo Governo de Mendoza para emoldurar o acesso ao Parque General San Martín, seguindo o modelo dos jardins e parques europeus.

Av. Emilio Civit e Boulogne Sur Mer.
Construído em 1926, é o primeiro edifício alto da cidade e revela a riqueza arquitetônica da época. Destacam-se seus coloridos vitrais franceses, que por terem sido fabricados em fornos de carvão, são hoje irreparáveis. Abriga 4 pisos e uma torre de 7 andares, divididos em 3 setores diferenciados: apartamentos residenciais, escritórios e lojas comerciais, tudo coroado por uma bela cúpula.

Av. San Martín, 1136
Horário: Segunda a sábado, 9h35/20h.
Trecho de 7 quadras da Avenida San Martin exclusivo para pedestres, entre as ruas Ayacucho e Córdoba. Região de comércio, com lindas bancas de flores, cafés, bares, restaurantes temáticos, parques infantis e grandes árvores.
Formada por 3 quadras exclusivas para pedestres, está localizada entre a Plaza Independência e a Av. San Martin. É um dos mais charmosos passeios de Mendoza. Inaugurada em 1989, está rodeadas de árvores e pérgolas, o que garante sombra e frescor nos dias de calor. O local reúne restaurantes, lojas, cafés e confeitarias, além de apresentações de artistas locais. Ali estão instaladas as calhas que captam a água do degelo da Cordilheira dos Andes, utilizada para irrigar plantas e árvores da região.
Datada de 1861, é um espaço verde decorado com motivos remanescentes da colonização espanhola, com bancos e paredes cobertos de azulejos no estilo valenciano. Possui uma grande fonte no seu centro.
Essa rodovia está para a Argentina, como a US Route 66 está para os EUA. A legendária rota percorre o país de norte a sul, sendo a mais extensa do país. Segue paralela à Cordilheira dos Andes, incluindo trechos em Parques Nacionais ou próximos. Percorre várias regiões turísticas e alguns dos atrativos mais importantes do território argentino. O trecho de 5.224km começa a 4.895m de altitude perto da fronteira com a Bolívia, atravessando 20 parques nacionais, 18 importantes rios, conectando 27 passagens de montanha na cordilheira até chegar ao nível do mar, na província de Santa Cruz. É dividida em Ruta 40 Sul e Ruta 40 Norte, estando originalmente o Km 0, situado na interseção da Avenida San Martín com a calle Garibaldi, em Mendoza.
Mirante situado na cobertura do prédio da prefeitura, aberto ao público em geral. Oferece uma visão geral da cidade em 360 graus. Possui placas com mapas nos quatro cantos, mostrando os principais lugares da cidade, com setas que facilitam a identificação dos pontos mostrados.

9 de Julio, 500 (Municipalidad de Mendoza)
Horário: Segunda a sexta 9h/14h30 e 18h/21h, sábado 10h/13h e 18h/21h. Gratuito.

ARREDORES:

Godoy Cruz

ALT 730 m, POB 191.299 hab, MENDOZA 7 km

ATRAÇÃO:

Com 4,5km, foi construída nos terrenos abandonados da antiga linha férrea, com a finalidade de criar um circuito para melhorar os problemas de mobilidade, priorizando o uso de bicicletas e incentivando as caminhadas. O projeto se completa com o Viaducto San Francisco de Asís, de 300m de extensão, situado sobre a rótula do entroncamento entre a Av. San Martin Sur e a Rodovia Panamericana.

Av. San Martín, entre calle Anzorena e Parque Estación Benegas.

Luján de Cuyo

ALT 958 m, POB 27.594 hab, MENDOZA 18 km

ATRAÇÕES:

Fundada em 1901, é uma das vinícolas mais tradicionais da província. Oferece um tour pelos vinhedos Malbec da propriedade mostrando uma visão moderna de vinificação e compartilhando a história da família, além de degustação de vinhos de excelente qualidade. Apresenta o circuito de arte “Via Crucis del Vino”, que inclui uma coleção de 14 obras relacionadas à história da indústria do vinho no país.

San Martín, 2044. Visitas com reserva prévia. AR$250.
Formada pelo arroio El Salto, despenca entre as paredes rochosas dos Andes, originando uma queda d'água de 40m de altura. Acesso por uma trilha de nível moderado de aproximadamente 14km (ida e volta). Fica na localidade de Potrerillos, a 57km.
Parque aquático com várias piscinas em diferentes temperaturas, área para camping, piqueniques e outras opções de atividades ao ar livre. Os banhos também têm dois vapores quentes que emanam vaporariums, que atuam como desintoxicadores do corpo e da pele. Além das diversas piscinas com temperatura até 50°, há uma lâmina de água, um rio em torno do parque que termina em uma cachoeira, e uma piscina com ondas e areia fina que simula uma praia. Melhor evitar a visita nos fins de semana, pois costuma lotar.

Ruta Provincial 82, Km 38 - Cacheuta
Horário: Diariamente, 10h/18h. AR$320.
Fundada em 1999, ocupa um antigo prédio de estilo espanhol (1898). Pertence ao grupo Chandon, responsável pelo sucesso dos seus vinhos e pelos vinhedos localizados em diferentes terras e altitudes. Oferece várias atividades como passeios guiados pela bodega, almoço, chá da tarde, degustações, aulas de culinária e hospedagem.

Cochabamba esq. com Thames, s/n – Perdriel
Horário Diariamente, 9h30/17h30. AR$150.

Maipú

ALT 715 m, POB 42.026 hab, MENDOZA 12 km

ATRAÇÕES:

Fundada em 1898, é praticamente uma indústria de vinhos. É possível visitar as áreas de lagares e moenda, os tanques de fermentação, as prensas pneumáticas e salas de envelhecimento em grandes tonéis, as adegas de vinhos de guarda e a moderna planta de fracionamento. Possui enormes barris e tanques de fermentação, além do engarrafamento que chega a produzir 10 mil unidades por hora. O passeio guiado e a degustação são gratuitos. Conta ainda com um pequeno museu e um restaurante.

Ozamis, 375 - General Gutiérrez
Horário: Segunda a sexta 9h/17h, sábado e domingo 10h30/12h30. Gratuito.
Funciona na antiga casa de don Felipe Rutini, o fundador da Bodega La Rural em 1885. Conta toda a história dos vinhos argentinos num passeio guiado que remonta várias décadas passadas. Sua prestigiosa coleção é a única na América Latina e uma das mais importantes do mundo no gênero. Reúne cerca de 4.500 peças originais entre máquinas, carruagens, lagares, prensas, ferramentas de tonéis, panelas de barro da época colonial, vasilhames de carvalho, bombas e trituradores, livros, catálogos de vinhos, elementos de laboratório, garrafas e inúmeros outros itens. É possível degustar diferentes linhas de vinhos da vinícola num local cercado por antigas e enormes cubas de carvalho.

Montecaseros, 2.625 - Coquimbito
Horários: Segunda a sábado, 9h/17h30. Gratuito, na compra de qualquer item de sua loja de vinhos.