Puntarenas

CAPITAL DA PROVÍNCIA, ALT 3 m, POB 134.400 hab, SAN JOSÉ 96 km

Rica em história, tradições e costumes, historicamente, é um dos portos marítimos mais importantes do país. As principais exportações incluem bananas, café e pescado processado, entre outros produtos. É também sede de indústrias que produzem produtos tanto para consumo nacional como para exportação, e uma das regiões turísticas mais importantes do país.

ATRAÇÕES:

Anfiteatro à beira-mar usado para apresentações de concertos, peças de teatro e outras atividades culturais. Sua estrutura possui várias lâminas de policarbonato em forma de folhas verde-azuladas que permitem que o som gerado em seu interior seja refletido para o público. É composto por uma arquibancada de concreto com capacidade para 500 pessoas, mas por estar estrategicamente posicionado de frente para o mar, torna-se ideal para apreciar
os entardeceres.
Com 14m de altura e estrutura pintada com largas listras vermelhas e brancas, tornou-se um símbolo local e parada obrigatória para milhares de turistas que visitam a cidade. Ao seu redor, foi construída uma praça de onde se pode contemplar os belos entardeceres. Está localizado no setor de La Punta.
Foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1997, devido à sua incomparável beleza natural e riqueza biológica. Por seu tamanho, isolamento e estado de conservação, é um dos sítios naturais mais privilegiados do mundo. Sua costa de 24km² tem falésias de até 183m de altura e inúmeras cavernas submarinas. As 2 baías principais são Wafer e Chatham, ao norte da ilha, e abrigam as 2 únicas praias de areia do parque. O mar azul turquesa é extraordinariamente transparente, o que somado ao grande número de formações rochosas, constitui um habitat único para uma abundância de peixes, tubarões (martelo e ponta branca), golfinhos, raias manta, moluscos e muitas espécies marinhas. Das 235 espécies de plantas identificadas, 70 são endêmicas. De 362 de insetos, 64 são endêmicos. Existem 2 espécies endêmicas de lagartos. Também são registradas 3 espécies de aranhas; 85 de aves, 4 delas endêmicas; 57 de crustáceos; 118 de moluscos; mais de 200 de peixes e 18 de corais. Veados e porcos foram introduzidos por piratas e baleeiros que usavam a ilha como reserva de alimentos e madeira, mas essas espécies geraram adaptações particulares e hoje são consideradas endêmicas. Além disso, a ilha possui áreas florestais perenes de grande beleza natural. Inúmeras e impressionantes cascatas, bem como lendárias histórias de piratas e caçadores de tesouros, supostamente ali escondidos, fazem dela um local de incalculável valor ecológico e histórico. Quanto aos serviços ao visitante, há um centro de informações, casa de guardas florestais, trilhas, sinalização, banheiros, água potável e diversos mirantes naturais. Existem cerca de 15 locais de mergulho em toda a ilha. Só é possível visitá-la com reserva prévia, além de observar o número limitado de pessoas que podem estar na ilha ao mesmo tempo, para preservação do ecossistema. Está localizada a 532km da costa. Do porto de Puntarenas chega-se de barco (36h, CNC$7000, expedição de 10 dias).

Horário: Diariamente, 8h/17h.

Bahía Wafer

Localizada ao norte da ilha, abriga o alojamento dos guardas florestais. Formada por uma praia de enorme beleza, é um dos melhores lugares para a prática de snorkeling.

Cascadas Isla del Coco

A Isla del Coco recebe uma grande quantidade de chuva, por isso tem todo um sistema de água doce composto por mais de 200 cachoeiras, algumas das quais caem no mar em falésias de 180m de altura. Além disso, possui rios e é drenado por 3 bacias principais. Na ilha também existem trilhas, mirantes e uma incrível cachoeira que surpreendeu os piratas quando a descobriram no final do século XVI. O riacho da cachoeira irrompe sobre o mar num espetáculo que pode ser visto de longe, em meio às matas verdes e densas.

Puente sobre el Río Genio

Foi construída a partir de linhas de pesca e bóias apreendidas de pescadores ilegais que entram nas águas da ilha. O responsável pela obra é o artista Francisco "Pancho" Quesada, junto com o apoio de vários grupos de voluntários, que assim quis protestar contra a constante ameaça que a pesca ilegal representa no parque. Está localizada sobre o rio Genio e foi projetada para que ao longo do tempo se integre ao meio ambiente, de modo que aos poucos a vegetação vá crescendo nela.