Bariloche

ALT 787 m, POB 112.887 hab, VIEDMA 825 km

Destino mais conhecido da Patagônia e um dos mais visitados da Argentina, seu nome oficial é San Carlos de Bariloche. Anualmente, recebe em torno de um milhão de turistas, principalmente na temporada de inverno, vindos de outros lugares da América do Sul e da Europa. Situada dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi, é a cidade argentina mais populosa dos Andes Patagônicos. Suas reservas naturais, que incluem lagos, bosques e montanhas, e os destacados centros de esqui são seus maiores atrativos. A cidade tem sido considerada como o segundo principal destino de esqui do mundo e o maior do continente. Além disso, é um dos polos científicos e tecnológicos mais importantes da América Latina. Conta com o Aeropuerto Internacional Teniente Luis Candelaria, equipado para receber aviões de todos os tipos. As principais linhas aéreas nacionais dispõem de voos regulares, assim como várias linhas aéreas internacionais de países próximos.

ATRAÇÕES:

São 3 níveis de saltos que se juntam num profundo cânion. Em cada nível há mirantes que permitem uma aproximação distinta ao curso d'água que despenca de uma altura de 80m. A cascata se alimenta da lagoa homônima, que está numa localização privilegiada, cercada de bosques e uma linda paisagem. Acesso por trilha moderada. Fica a 59km do centro.
Morro com 1.049m de altura às margens do Lago Nahuel Huapi. Oferece uma das vistas mais impressionantes da Região dos Lagos Andinos. Sua principal atração é o Teleférico La Aerosilla, que sobe o morro em 7min a uma velocidade de 1,5m/s. É composto por 8 torres, 40 cadeirinhas, tem uma extensão de 640m e capacidade para 450 pessoas/hora.

Acesso pela Av. Exequiel Bustillo, a 17,5km
Horário: Diariamente, 9h/17h30. AR$500.
Montanha de 1.405m de altura localizada na margem sul do Lago Nahuel Huapi. A base do complexo fica a 5km do centro da cidade. A subida até seu cume é realizada pelo famoso teleférico, uma atração com elevação média e 42 cabines panorâmicas com capacidade para 4 passageiros cada. Parte da Estación Inferior, na base do monte, até a Estación Superior, percorrendo uma distância de 2.100m. No inverno, o complexo oferece skibunda e caminhadas com raquetes de neve e, no verão, diversas trilhas de montanha para a prática de mountain bike e trilhas curtas pelo bosque.

Acesso pela Av Los Pioneros, 10km
Horário: Diariamente, 10h/17h. AR$900.

Confitería Giratoria

Situada a 1.405m acima do nível do mar, esta famosa confeitaria giratória é a única do país. Com uma estrutura envidraçada em toda a sua circunferência, gira 360° em 20min, permitindo apreciar toda a paisagem ao redor enquanto se saboreia um delicioso doce acompanhado de um chocolate quente.

Horário: Diariamente, 10h/18h15.
Saiba mais:

Teleférico Cerro Otto
Criada em 1989, é simbolizada pela matrioshka (boneca russa) e pela cor vermelha das suas embalagens. Apontada como uma das melhores chocolaterias da cidade, oferece uma variedade de produtos entre doces, bolos, croissants e sorvetes, além de chocolates dos mais diversos tipos.

Mitre, 298
Horário: Diariamente, 10h às 22h.
Maior área de esqui da América do Sul, possui mais de 1.200ha, dos quais 50% são encostas esquiáveis. Oferece mais de 120km de trilhas e caminhos com excelente neve, de junho a outubro, e exposição total à luz do dia. Conta com cerca de 53 pistas de diversos níveis de dificuldade e ao contrário de outros centros, o acesso às pistas é direto e próximo à base. Tem 34 meios de elevação, entre cabines, teleféricos (duplos, triplos, quádruplos e sêxtuplos), magic carpets (esteiras rolantes) e baby lift (elevador para bebês). Está localizado a 1.030m e o nível esquiável máximo, a 2.180m. É o mais completo em infraestrutura de serviços de todos os centros de inverno argentinos e oferece uma das vistas mais impressionantes e belas da cordilheira.

Edificio Telesilla Séxtuple, 1º piso - Base Cerro Catedral, 16km
Horário: Diariamente, 9h/17h (sujeto às condições climáticas). AR$1050.

Cerro Catedral

Montanha localizada dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi, com 2.388m de altitude. Abriga o centro de esqui mais desenvolvido da América do Sul.
Saiba mais:

Catedral Alta Patagônia
Funciona na primeira fábrica de chocolate mecanizada da Argentina, introduzidas por Aldo Fenoglio em 1947. Mostra a história do chocolate, da marca e o processo de fabricação e a história do produto na Argentina, além de várias esculturas feitas com chocolate. Visitas guiadas a cada 20min.

Av. Exequiel Bustillo, 1200
Horário: Diariamente, 11h/19h. AR$30.
Inaugurado em 1940, ocupa a ala leste do Centro Cívico. Reúne uma extensa coleção etnográfica e histórica que vem crescendo ao longo do tempo graças a doações e pesquisas.

Centro Cívico, s/n
Horário: Terça a sexta 10h/12h30 e 14h/19h, sábado 10h/17h. AR$100.
Mais antigo parque nacional argentino (1934), é uma área protegida com 712.160ha numa faixa de 50 a 60km recostada sobre a Cordilheira dos Andes, que se estende por 2 províncias, Río Negro e Neuquén. Apresenta 3 ambientes distintos: o altoandino, o bosque úmido e a estepe patagônica. Foi criado para preservar a flora e fauna locais, incluindo suas florestas andino-patagônicas e animais raros. As espécies animais importantes incluem o huemul (veado andino), o veado em miniatura conhecido como pudú e o huillín (lontra), que é uma espécie de símbolo do parque e vive nos rios, lagos e lagoas da área.

Intendencia do Parque - Av. San Martín, 24
Horário: Segunda a sexta, 8h/16h. AR$400.

Bosque de Arrayanes

Lendário bosque de arrayanes, tipo de arbusto que possui uma bonita cor avermelhada de açafrão com flores brancas e chega a 20m de altura. As trilhas possuem degraus e corrimão de madeira (45min). Acesso a partir do porto Pañuelo, na península de Llao Llao até a península de Quetrihue, localizada a noroeste do Lago Nahuel Huapi (1h de barco). Veja Villa La Angostura (Neuquén). Horários de saída, 10h/14h.

Cascada Los Alerces

Volumosas quedas formadas pelo rio Manso, com águas esverdeadas, cercadas por antigos ciprestes que protegem o local com muita sombra. Acesso por uma passarela de madeira ao longo do rio (300m). Acesso pela Ruta Nacional 40 e Ruta Provincial 81, a 60km do centro. Horário: Diariamente, 14h/17h.

Cascada Los Cántaros

Bela queda d'água cristalina cercada por densa vegetação. O acesso é feito por uma passarela de madeira com degraus e mirantes pelo caminho (30min). Para chegar até ela é preciso contratar um passeio de barco que vai a Puerto Blest. AR$400.

Cerro Tronador

Com 3.554m, é um vulcão extinto, cujo nome que significa "trovão", devido ao estrondo causado pelos blocos de gelo que caem de suas geleiras. Está localizado ao longo da fronteira com o Chile, se destacando entre os maciços montanhosos do Parque Nacional Nahuel Huapi. Possui sete geleiras que se encontram hoje reduzidas por causa do aquecimento global. O passeio dura cerca de 10h com excursões contratadas nas agências de viagens locais. Pode ser realizado durante todo o ano, embora esteja sujeito às condições meteorológicas. Acesso pela Ruta Nacional 40 e Ruta Provincial 82, a cerca de 80km.

Garganta del Diablo ★★★

É um imenso anfiteatro rochoso formado pelos penhascos da face oriental do Cerro Tronador, cujo principal atrativo são as cascatas que despencam de grande altura. Os saltos naturais se originam do derretimento das geleiras que cobrem a montanha. Está localizado no final da Ruta Provincial 82, a 81km do centro.

Glaciar Castaño Overo ★★★

Pequena geleira formada por cascatas de gelo. De fácil acesso, é possível ser alcançado a pé. Acesso pela Ruta Nacional 40 e Ruta Provincial 82, a 81km do centro.

Isla Victoria

É a maior ilha do Lago Nahuel Huapi e abriga diversas espécies de plantas e árvores como o ñire, ciprestes e sequóias. Tudo pode ser visto num passeio por 600m de trilhas bem sinalizadas. No verão, é possível aproveitar a Playa del Toro e subir o Cerro Bellavista (900m) de teleférico. Acesso a partir de porto Pañuelo navegando até porto Anchorena.

Lago Espejo Chico

Seu nome se deve pelo fato de suas águas limpas e tranquilas refletirem a paisagem ao seu redor. O lugar oferece uma paisagem deslumbrante. Acesso pela Ruta Nacional 40, a 107km do centro.

Lago Gutiérrez ★★

De origem glacial, suas águas não são oriundas do degelo da neve, mas das chuvas de inverno e primavera. Por isso, suas águas são mais temperadas e apresentam uma coloração azul escuro. Está rodeado pelo Cerro Otto, Cerro Catedral e Cerro de la Ventana, e suas belas águas banham diversas praias e cascatas. Acesso pela Av. Exequiel Bustillo e Ruta Provincial 82, a 16km do centro.

Lago Nahuel Huapi

É um dos mais importantes da Patagônia, remanescente glacial com mais de 100km de extensão que cobre uma área de mais de 500km². Em determinados pontos chega a ter 450m de profundidade, sempre cercado por montanhas e bosques verdes. Suas águas de um tom azulado intenso abrigam diversas ilhas. Pode ser admirado de vários lugares da cidade e nos passeios de barco.

miradores

A cidade tem muitas paisagens exuberantes. Uma das opções para apreciar tudo o que a natureza oferece são os vários mirantes que propiciam as mais belas vistas de toda a região. O Circuito Chico é um dos roteiros que possibilita aproveitar as paisagens. O trajeto percorre cerca 25km entre o centro e o lendário Llao Llao Hotel e Resort, inaugurado em 1940.

Saltillo de las Nalcas

Imponente cascata cuja queda livre despenca cerca de 40m pela parede rochosa. Na verdade, são 2 saltos, mas só se consegue chegar ao inferior. Situado numa saliência do Cerro Emparedado, pertence a bacia do rio Manso e deve seu nome à presença de nalcas, uma planta de folhas grandes que cresce no bosque úmido que a rodeia. O acesso é pelo caminho ao Cerro Tronador, na parte sul do parque nacional, partindo da Hosteria Pampa Linda em direção ao Ventisquero Negro. Depois de percorrer 400m, há uma trilha à esquerda que vai cruzar o rio Manso por uma ponte pênsil (fácil, 1h30). Fica a 75km da cidade.

Sendero Refugio Otto Meiling

O caminho de acesso percorre 3km e 50m de desnível de um trajeto quase plano desde a sede da guarda florestal de Pampa Linda até o rio Castaño Overa, o qual é atravessado por uma ponte de pedestres. A partir daí, a subida é realizada pela mesma trilha por uma encosta de aproximadamente 6km e 500m de desnível até chegar ao topo do morro, local chamado La Almohadilla. A partir desse ponto, o trajeto segue por uma ladeira mais baixa na direção oeste e, depois de caminhar cerca de 2km e 150m de desnível, chega-se ao Descanso de los Caballos, localizado no limite da vegetação. A partir deste ponto, começa a parte final da subida, percorrendo cerca de 3km e 350m de desnível, por uma borda já sem vegetação e com marcas de pintura sobre as pedras que indicam o caminho até o refúgio (fácil, 14km, 6h).

Ventisquero Negro ★★

É um glaciar localizado na base do Cerro Tronador. Tem este nome porque na sua parte final, onde a geleira acumula sedimentações, os pedaços de gelo que se desprendem do topo do Cerro se misturam com a terra e com pedaços de pedra, deixando-lhe com uma cor escura. Acesso pela Ruta Provincial 82, a 80km da cidade.