La Macarena

ALT 233 m, POB 32.861 hab, VILLAVICENCIO 225 km

ATRAÇÃO:

Com 629.280ha possui entre seus ecossistemas florestas úmidas, florestas alagadas, matagais e vegetação herbácea do lençol amazônico. Abriga um dos espetáculos mais impressionantes do mundo, o Caño Cristales, cujas águas adquirem as cores do arco-íris graças às plantas aquáticas chamadas macarenias. É um ponto de encontro da flora e da fauna da Amazônia, da Orinoquia e dos Andes. Devido à sua altitude, possui temperaturas que variam entre 12 a e 25°C. Essas condições propiciam a conservação de um habitat único em uma pequena região de grande biodiversidade com inúmeras espécies endêmicas. Sua fauna inclui tamanduás, onças, pumas, veados, 8 espécies de macacos, 500 espécies de pássaros, 1.200 espécies de insetos e 100 espécies de répteis. No caso da flora, são mais de 50 espécies de orquídeas, 2.000 de outras flores, folhagens e plantas diferentes. Recomenda-se estar vacinado contra a febre amarela, mesmo que não seja uma exigência para entrar no Parque. COP$53500.

Caño Cristales

Tem sido chamado de "o rio dos deuses", "o rio das 7 cores", "o arco-íris que derreteu" e até mesmo "o rio mais bonito do mundo", pois em seu fundo se reproduzem plantas aquáticas que com a exposição ao sol, mudam suas cores em um processo que vai do verde ao vermelho intenso. Isso produz o efeito visual de estar em frente a um rio de seis cores: vermelho, amarelo e verde, devido às plantas; preto por causa da água da selva; azul pelo reflexo do céu e branco pela espuma das cachoeiras. Durante o verão, as águas secam e as plantas vermelhas têm a chance de se multiplicar. Na selva, rios de menor comprimento e largura são chamados de caños. Por ser um rio de menor comprimento e largura, não atinge 100km de extensão e nem ultrapassa os 20m de largura. Apresenta uma sucessão de corredeiras, cascatas, ribeiros e charcos cujas águas correm do planalto sul da Sierra de la Macarena, onde está sua nascente, por trás dos tepuis mais antigos da região, numa zona íngreme com numerosas pinturas rupestres ainda inexploradas.

Cascada de Caño Canoas

Composta por 5 majestosas quedas d'água, num paredão de 70m de altura. Pela parte central dessa parede despencam várias cortinas de água em quase 200m de largura que formam um poço transversal com mais de 100m de profundidade. Há uma queda em cada extremidade, uma visível e outra escondida num curioso buraco. O rio que alimenta esse fabuloso conjunto de quedas vem da parte mais alta da Sierra de la Macarena. Neste local são reconhecidos alguns lugares chamados de templo do jaguar e da anaconda. Há quem a considere como a cachoeira mais bonita da Colômbia. O caminho para esse paraíso é bastante denso, pois é muito pouco explorado devido às dificuldades para se chegar até lá. Está localizada especificamente no sopé andino da selva amazônica, dentro da área protegida do Parque Nacional Natural Sierra de la Macarena e atualmente encontra-se fechada para qualquer tipo de turismo.

Cascada de los Cuarzos

Bela queda d'água situada em meio a formações geológicas, é uma das paradas mais conhecidas nas trilhas que levam a Caño Cristales. O banho refrescante na cachoeira é um descanso relaxante para os caminhantes.

Salto del Gato

Queda dágua de aproximadamente 25m, formada pelo rio Guayabero que desce da Sierra de La Macarena. Cercada de densa vegetação, é o lugar ideal para observação da fauna e flora. Para chegar até lá é necessário acompanhamento de um guia que conheça bem a região.