Viedma

CAPITAL DA PROVINCIA, ALT 15 m, POB 53.618 hab, BUENOS AIRES 914 km

Fundada por Francisco de Viedma y Narváez em 1779, é considerada a “Capital Histórica da Patagônia“, por já ter sido, de 1878 a 1882, capital do Território Nacional da Patagônia e a cidade mais antiga da região. Está situada a leste da província, na margem direita do trecho final do rio Negro, em frente à cidade bonaerense de Carmen de Patagones, com a qual está conurbada.

ATRAÇÕES:

Extensas praias, altos penhascos (alcantilados) e o característico vento patagônico que favorece a prática de atividades recreativas e esportivas, como kitesurf, windsurf, carrovelismo, kitebuggy, entre outros. Conta com infraestrutura hoteleira, camping e cassino. Além disso, esse cenário natural possui um assentamento de mais de 200 espécies de aves marinhas, ribeirinhas e continentais, situando-se aqui a maior colônia de papagaios-da-patagónia do mundo.

Acesso pela Ruta Provincial 1, a 31km do centro.
Espaço arborizado de lazer e recreação, com pista de caminhada, ciclovia e áreas para piquenique, entre a ponte velha e a ponte nova. É possível cruzar para a cidade de Carmen de Patagones, do outro lado do rio, através de um serviço de lancha que cobra cerca de AR$10 por pessoa ou a pé pela antiga ponte rodoferroviária. Está situada na margem direita do rio Negro.
Criada em 1971, é uma reserva majoritariamente costeira-marinha e seu principal objetivo é proteger uma das maiores colônias continentais de lobo marinho do mundo, com cerca de 4.000 indivíduos. Em sua costa é frequente a presença de elefantes marinhos e a observação de baleias orcas que se aproximam da colônia para caçar. Também é frequente ver a passagem de exemplares adultos de baleia franca austral que se dirigem para sua área de procriação, mais ao sul. Entre as aves, podem ser observados papagaios-da-patagónia que fazem ninhos nos penhascos, gaivotas de várias espécies, biguás, flamingos, cisnes e garças, entre muitas outras. Também se registram a presença de raposas e até pumas. Do mirante, situado acima dos penhascos, é possível apreciar o comportamento dos lobos marinhos e das aves. A reserva possui um Centro de Interpretação com sala de audiovisuais, fauna embalsamada, restos fósseis e pessoal especializado.

Acesso pela Ruta Provincial 1, a 64km do centro.

VEJA TAMBÉM: Carmen de Patagones (Buenos Aires), 4,5km