Sucre

CAPITAL DO DEPARTAMENTO, ALT 2.808 m, POB 261.201 hab, LA PAZ 699 km

Capital constitucional do país (também histórica e judiciária). Foi fundada em 1538 e designada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade por seu urbanismo colonial e arquitetura republicana. Segue o traçado de tabuleiro de xadrez, comum nas cidades coloniais, com uma rede de pequenas praças, jardins e parques que dão grande harmonia ao conjunto urbano. É uma das cidades de arquitetura hispânica mais bem preservadas na América, com ruas de paralelepípedos, fontes, igrejas antigas, casas cobertas com telhas de barro e paredes brancas, características do desenho colonial. No final do século XVIII e no início do século XIX, a cidade sofreu uma transformação em sua arquitetura devido ao auge da mineração. Esses elementos permanecem até hoje e representam a imagem característica da cidade.

ATRAÇÕES:

É um monumento nacional do país. Curioso castelo que apresenta uma mistura de estilos arquitetônicos em diversas partes de sua construção: gótico, maneirista, barroco, rococó, neoclássico e mudejar. É uma das obras mais importantes e valiosas da cidade. A decoração interna é enriquecida com mármores italianos, pisos de madeiras nobres e complexos desenhos, em sintonia com as portas de madeira envidraçadas. Foi projetado por um imigrante italiano radicado na Argentina. A estrutura pretendia transmitir a opulência e sofisticação do casal real, mas a mistura de estilos para muitos era um tanto ridícula e desalinhada.

Ruta Nacional 5, 8km
Horário: Terça a domingo, 8h/18h. BS$20.
Uma série de cascatas de água cristalina, com piscinas naturais onde é possível banhar-se e aproveitar o sol. Fica a 8km do centro.
Belo mirante em frente a Plaza de la Recoleta, local de fundação da cidade. O balcão é formado por um longo corredor de arcos e colunas brancas com vista para a cidade. A construção é remanescente da história colonial local. Junto ao mirante estão a Fuente La Peregrina, o relógio de sol, a caixa da água e a enorme praça com calçamento de paralelepípedos. Acesso pela calle Dalence (subida íngreme, 6 quadras do centro).
Em suas 6 salas de exposições, exibe uma coleção de objetos decorativos de renomadas empresas europeias que refletem o gosto e o luxo dos séculos XIX e XX na sociedade sucrense. As peças foram reunidas pelo advogado Alfredo Gutiérrez Valenzuela e estão compostas por mobiliários imperiais, feitos em madeiras nobres com diferentes motivos e estilos, variedade de porcelanas finas, espelhos chanfrados e cortados, esculturas de mármore, alabastro e biscuit.

Plaza 25 de Mayo, 22
Horário: Segunda a sexta 9h/12h30 e 14h30/18h30, sábado 9h30/12h. BS$30.
Em suas 9 salas de exposição apresenta tecidos Jalq'a e Tarabuco e fornece uma visão das culturas locais. Também é possível tecelãs demonstrando as técnicas e criações de desenhos ao vivo.

Pasaje Iturricha, 314
Horário: Segunda a sexta 9h/12h30 e 14h30/18h, sábado 9h/12h e 14h30/18h. BS$22.
Convento e igreja neoclássicos, considerado uma das construções mais importantes da cidade. Foi totalmente edificado em pedras, entre 1795 e 1800. A igreja possui uma nave única dividida em 4 seções e abriga pinturas de artistas dos séculos XVIII e XIX. Suas cúpulas são cobertas com azulejos de estilo colonial e suas torres e campanários foram construídas com adornos de prata das minas de Potosí. Tem um belo terraço com piso de tijolos vitrificados, onde se pode apreciar uma linda vista panorâmica da cidade.

Nicolas Ortiz, 165
Horário: Segunda a sexta 15h/18h, sábado 9h/18h.
Parque com réplicas fiéis em tamanho natural, com suporte científico, exibidas num ambiente natural que representa o último período da era dos dinossauros no continente sulamericano. Abriga uma das maiores esculturas de dinossauros do mundo, uma réplica de um Titanossauro com 36m de comprimento e 18m de altura. A 300m do parque fica um paredão com pegadas de dinossauros chamado Cal Orck'o.

Carretera Cochabamba, Km 5
Horário: Terça a domingo, 9h/17h. BS$30.
Ponte suspensa em estilo renascentista, com 6 torres de pedra que lembram fortalezas medievais. Foi restaurada recentemente e tem acesso pelas duas margens. Está situada sobre o rio Pilcomayo, na divisa com o departamento de Potosí. Acesso pela Ruta Nacional 5, 49km.