Monguí

ALT 2.999 m, POB 4.986 hab, TUNJA 84 km

ATRAÇÕES:

  • arquitectura colonial ★★
Monguí tem se destacado como a cidade mais bonita de Boyacá. Conserva várias construções dos os séculos XVI e XVII, declaradas monumento e patrimônio nacional. Suas ruas mantêm a harmonia com as pedras do rio, cercadas por casarões de estilo colonial. Na área urbana podem ser vistos a Basílica Menor de Nuestra Señora de Monguí, que teve sua construção iniciada em 1694, e foi concluída cem anos mais tarde em pedra no estilo espanhol, classificada como uma das obras mais espetaculares da época colonial a nível Nacional, o Claustro com mais de 160 pinturas que destacam sua majestade; a Capilla de San Antonio e a Puente Colonial de Calicanto (1603-1715), construída pelos indígenas da tribo sanohas.
Ecossistema localizado na parte oriental do Município, que por sua majestosidade na paisagem e por sua flora e fauna, é considerado um dos mais bonitos do mundo e o mais bem preservado da Colômbia, já que o país possui 60% dos páramos do mundo. O restante encontra-se na Venezuela, Peru e Equador. Nesta paisagem pantanosa se destacam frailejones prateados e amarelos, senecios, musgos, líquenes e jardins de lupinos roxos que brilham com a chuva. Um dos aspectos mais marcantes da viagem são os jardins e depósitos de água que servem de refúgio para animais e vegetação nativa. Aves incríveis como o pequeno beija-flor barbudo e até mesmo as gigantescas águias vivem lá. São atrativos do lugar as formações geológicas, a Cascada de los Penagos, os frailejones e a zona rochosa chamada Ciudad de Piedra. Fica a 22,5 da cidade.

Ciudad de Piedra

É assim chamada porque os deslizamentos de algumas rochas criou becos que lembram ruas de uma cidade. As paredes dessas rochas estão cobertas de musgo. O "callejón" (beco) tem aproximadamente 100m de comprimento, com paredes de até 15m de altura.
Acidente geográfico de rara beleza com grandes lendas mitológicas de seus diferentes cenários. É um afloramento de xistos e arenitos alternados da Formação de Socha. Observa-se ao sudoeste, a partir da trilha principal que leva ao Mirador de los Cóndores no páramo. Seus rochedos serviram para construir a Basílica e o Convento de Monguí. Fica a 2,5km da cidade.