San Miguel de Tucumán

CAPITAL DA PROVINCIA, ALT 449 m, POB 864.700 hab, BUENOS AIRES 1.252 km

Quinta maior cidade do país, é também a mais importante da região do Norte Grande Argentino. Conhecida como “El Jardín de la República“, sua importância histórica se deve principalmente ao fato de que foi nela onde aconteceu a Declaração de Independência da Argentina, em 9 de julho de 1816. Sua economia está baseada no comércio, nos serviços e na administração pública. É um centro financeiro muito forte, com vários bancos provinciais, nacionais e internacionais, sendo a capital de uma das províncias mais ricas do país. Do Aeropuerto Internacional Benjamín Matienzo partem e chegam voos regulares de cidades como Buenos Aires, Córdoba, San Salvador de Jujuy, Santiago (Chile), São Paulo (Brasil) e Lima (Perú).

ATRAÇÕES:

É o edifício público de maior hierarquia na cidade. Inaugurado em 1912, foi declarado Monumento Histórico Nacional. Foi criada para substituir o Cabildo nos anos de modernização devido à nova e crescente indústria açucareira que tornou a província a mais importante no norte da Argentina. Seu estilo arquitetônico combina o barroco francês com o classicismo italiano. À noite, as luzes de sua fachada se acendem formando um belo cartão postal da capital.

25 de Mayo, 90.
O casarão colonial foi construído no final do século XVIII e sofreu modificações ao longo do tempo. O Salón de la Jura (Salão do Juramento), onde se declarou a Independência, conserva seu estado original. Com exposições, oficinas, palestras, experiências sensoriais e visitas guiadas, o museu mostra como era a vida cotidiana em Tucumán durante o século XIX, a história do vice-reinado do Rio da Prata, os ideais da independência e as lutas pela emancipação dos territórios americanos.

Congreso de Tucumán, 141
Horário: Segunda a sexta 10h/18h, sábado e domingo 10h30/17h30.
Depois de procurar pelo mundo uma réplica da Villa del Chavo del 8 (Vila do Chaves), o proprietário Jorge Ávila decidiu construir uma para si. Ali os visitantes podem se vestir como personagens e tirar muitas fotografias ou assistir um espetáculo de som e luz (20 pessoas/30min). Na entrada há um pequeno restaurante.

Perú, 683.
Ocupa aproximadamente 5.000m² e reúne uma mostra da selva tucumano-boliviana, a poucas quadras do centro. Todas as quintas-feiras, a partir das 15h30, oferece um programa de observação de aves de quase 2h de duração.

Miguel Lillo, 251
Horário: Segunda a sexta, 8h/12h30.
Aborda vários temas ligados ao folclore local, provincial e regional, através da exposição de um rico e variado patrimônio permanente/rotativo contextualizado e referenciado por infográficos estáticos e dinâmicos. Destaque para a Sala Mercedes Sosa, onde se expõem um audiovisual biográfico, infografia, cancioneiro e roupas artísticas da cantora e compositora tucumana, uma das mais famosas do país.

Av. 24 de Septiembre, 565
Horário: Terça a sexta 9h/12h30 e 16h30/20h30, sábado e domingo 16h30/20h30. Gratuito.
Principal espaço verde da capital, é conhecido como o pulmão da cidade. Foi desenhado em forma oval e inaugurado para as comemorações do centenário da Independência em 1916. Inúmeras espécies de árvores e um verde impecável dão vida a este parque que contém vários monumentos. Alguns pontos que devem ser visitados são o relógio floral, a fonte de luz e o lago. Além disso, possui pistas para exercícios, áreas de recreação infantil e um jardim de rosas cujo perfume domina o ambiente. Imperdível é o Museo de la Industria Azucarera.

Av. Soldati, s/n.

Museo de la Industria Azucarera ★★

Declarado Monumento Histórico Nacional, o casarão foi construído em 1800 para residência do Bispo Eusebio Colombres. Abriga um museu com pertences do bispo e na parte externa preserva o antigo moinho utilizado para moer cana e outras ferramentas pertinentes à atividade.

Horário: Terça a domingo, 9h/12h30 e 16h30/20h.
Recriação da casa onde o general Manuel Belgrano viveu entre 1816 a 1820. O museu pretende destacar os valores pessoais do general, sua importância na Batalha de Tucumán e no processo da Independência.

Bernabé Araóz, 681
Horário: Segunda a sexta, 9h/17h30h.

ARREDORES:

San Isidro de Lules

ALT 411 m, POB 17.878 hab, SAN MIGUEL DE TUCUMÁN 20 km

ATRAÇÃO:

Estrutura principal de uma extensa missão jesuítica fundada em 1670, cujo objetivo era evangelizar os índios da etnia lules. Está formada por uma antiga capela e pelas paredes de tijolos da construção que antes era o convento jesuíta. Devido a toda edificação estar assentada sobre o barro, boa parte dela se encontra sustentada por barras de aço para garantir sua estabilidade.

Ruta Provincial 301, 2km
Horário: Diariamente, 8h/18h30.

Tafí Viejo

ALT 636 m, POB 56.407 hab, SAN MIGUEL DE TUCUMÁN 11 km

ATRAÇÕES:

Abriga uma área de 2.887ha com limites próximos a costa leste do Dique El Cadillal. Protege ambientes de selva montanhosa e manchas de pastagens de neblina. Quem é mais aventureiro pode descobrir um rio de montanha que desemboca em 3 imensos saltos d'água, sendo um deles com mais de 40m de queda, formando cascatas mágicas entre árvores e plantas de diversas espécies. Acesso através da Ruta Nacional 9 e Ruta Provincial 347, a 23km da cidade.
Inaugurado em 1884, tem 365m de extensão e aproximadamente 28m de altura. Para sua construção, foram utilizados 5 milhões de tijolos, necessários para a realizar os 25 arcos semicirculares que se apoiam em 24 pilares com 21m de altura. Acesso pela Ruta Nacional 9, a 21,5km da cidade.

Villa Nougués

ALT 422 m, POB 12.227 hab, SAN MIGUEL DE TUCUMÁN 29 km

ATRAÇÃO:

Construção de estilo neogótico situada a poucos minutos da capital. Fica numa região de lazer e descanso muito popular entre as famílias locais que buscam contato com a natureza e um passeio com muitas vistas panorâmicas. Acesso pela Ruta Provincial 338.

Yerba Buena

ALT 479 m, POB 58.001 hab, SAN MIGUEL DE TUCUMÁN 10 km

ATRAÇÕES:

Serra de mais de 19.000ha, tem uma altura máxima de 1.876m sobre o nível do mar, no Pico do Taficillo, um excelente ponto para obter as melhores vistas panorâmicas da região. O caminho até o alto do morro tem mais de 100 curvas e está cercado pela vegetação tropical. Oferece uma lindíssima vista. A oeste, a capital e sua planície circundante, do outro as mesetas verdes com os picos Calchaquíes como pano de fundo. Acesso pela Ruta Provincial 338, a 14km.

Cristo Bendicente

Inaugurada em 1942, é uma escultura de 28m de altura e 135t de peso, feita pelo artista tucumano Juan Carlos Iramain. Devido ao seu tamanho, pode ser avistada da cidade. Debaixo da majestosa obra, está situado o Centro de Interpretación del Cristo Bendicente, um centro de informações do Ente Tucumán Turismo, que apresenta os recursos turísticos da região.
Área natural de aproximadamente 2ha, que conserva uma mostra representativa de selva de yungas. Possui trilhas autoguiadas e se constitui num espaço atrativo para atividades educativas, recreativas e de pesquisas. Também ser como refúgio para mais de 80 espécies de aves e conta com 20 espécies florestais.

Perú, 1180
Horário: Segunda a sábado, 8h/12h e 14h/18h.
Trilha (fácil, 1,8km, 45min) situada no Parque Sierras de San Javier. Pode ser realizada em família e permite desfrutar um parte da selva de yungas, caminhando pelas pontes do antigo projeto do Funicular (1948), que iria conectar dois centros universitários. Ponto de partida: Centro de Saúde Básica Horco Molle (mesmo início da trilha Puerta del Cielo). Acesso pela Av. Aconquija, 4km.